O 

 O GRUPO FIGUEIRA DA GLETE
 COMEMORANDO O DIA DO GEÓLOGO
Ano II - Nº 7        Edição Especial : 30/05/2003                          Página 8
Brucutu News Digital

Página 1   Página 2   Página 3  Página 4   Página 5   Página 6  Página 7  Página 8  Página 9

Retorna a página anterior

HISTÓRIA DE VELHAS REINVINDICAÇÕES

São Paulo, março de 1964 - Na frente da velha Escola de Geologia da Alameda Glete, um registro histórico. Preparativos da tradicional passeata dos bichos da Geologia, rumo ao centro da cidade de São Paulo.





HÁ 39 ANOS ATRÁS
  • A Geologia exige um prédio na Cidade Universitária.
  • O Brasil precisa de Geólogos Brasileiros!!
  • ... Restaurante Estudantes

 

Geólogo Roque Pezzota (T66) - morto em atividades de campo na Amazônia quando o helicoptero que utilizava caiu. Roque trabalhava para a Meridional, empresa precursora da DOCEGEO da antiga CVRD. Geólogo Nelson Custódio da Silveira Filho, Capivari da T67 Geólogo Roberto Mamiti Akinaga (T67) Geólogo Valdir Luiz Nogueira (T67) Geólogo Edson D'Andrea (T67)


O trajeto era longo. Passando pela Praça da República, em busca da Praça da Sé, chegava-se ao Largo de São Francisco. Ali, a Tribuna Livre, era pedestal e estimulo para inflamados discursos políticos. Os veteranos, sempre vigilantes e ordeiros, cuidavam de tudo, inclusive do abastecimento de combustível e da água para lavar as mãos. Tudo fazia parte do aprendizado...

A luta por um prédio para a Geologia na Cidade Universitária, por um restaurante universitário e pela formação de geólogos brasileiros  já era articulada e organizada nos corredores da Glete há mais de 39 anos ! Era uma época de participação, de muitos problemas e de muitas reinvindicações populares. Hoje, algumas delas, já atendidas, fazem parte da nossa realidade. Entretanto, muitos problemas ainda persistem, e a luta continua...

           Brasil! Um país que tem vontade de progredir e histórias para contar.

  Capi 67       

  

Vai para a página 9

Retorna a página anterior